Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Atlético perde pra Ponte Preta na Arena e só piora momento ruim

momento-em-que-lucca-fez-o-gol-da-ponte-preta-em-cima-do-atletico-825x562

Com o resultado, Furacão é o 16º colocado e só está fora da zona do rebaixamento por conta do saldo de gols. Time outra vez foi alvo de protestos

Atlético segue seu calvário na disputa do Campeonato Brasileiro. Sem inspiração ofensiva e novamente com muitas dificuldades, o Furacão perdeu para o modesto time da Ponte Preta por 2×0, na noite deste domingo (23), na Arena da Baixada, permaneceu com 17 pontos e pode entrar na zona de rebaixamento nesta segunda-feira (24). Para isso não acontecer, o time rubro-negro precisa torcer para que o São Paulo não vença o Grêmio, no Morumbi.

Agora, a equipe de Fabiano Soares vira a chave e encara, nesta quinta-feira (27), novamente em casa, o Grêmio, pelo duelo de volta das quartas de final da Copa do Brasil. No jogo de ida, 4×0 para o tricolor gaúcho. Por isso, o Atlético precisa pelo menos repetir o placar para levar a decisão para as penalidades.

O primeiro tempo foi de ataque contra defesa na Arena. O Atlético, com mais posse de bola, controlou a partida, mas não foi efetivo o suficiente para transpor a retranca imposta pela Ponte Preta. Reforçado pelo atacante Ribamar, mas sem criatividade, o Furacão abusou das bolas alçadas na área. Aos 8 minutos, Nikão cobrou escanteio e Pablo cabeceou com perigo. Na sequência, em outro cruzamento do camisa 11, foi a vez de Ribamar cabecear para fora.

Cada vez mais retrancada, a Macaca estava pronta para dar o bote e busca os contra-ataques, mas não teve sucesso na sua estratégia. Com a torcida atleticana ensaiando vaias na Arena, o Rubro-Negro seguiu pressionando em busca do primeiro gol. Aos 20, Sidcley cruzou, Nikão cabeceou e Aranha salvou os visitantes.

Com muitas dificuldades no meio de campo e para furar a defesa da Ponte Preta, o Atlético criou uma das suas melhores chances quando resolveu colocar a bola no chão. Aos 33, Rossetto, da entrada da área, arriscou e o goleiro Aranha garantiu o empate sem gols na etapa inicial.

Estrante da noite, Ribamar pouco conseguiu fazer pelo Atlético. Foto: Marcelo Andrade

Estrante da noite, Ribamar pouco conseguiu fazer pelo Atlético. Foto: Marcelo Andrade

Com Matheus Anjos na vaga de Douglas Coutinho, o Furacão precisava, no segundo tempo, de mais criatividade no meio de campo. Mas quem foi logo marcando foi a Ponte. Aos 6 minutos, Renato Cajá serviu Lucca, que contou com a falha do zagueiro Thiago Heleno e tocou na saída de Weverton para abrir o placar na Arena.

Se o empate já era ruim, o gol do adversário, pressionou ainda mais o Atlético. Não tinha outra alternativa a não ser partir para cima. Aos 11, Pablo chutou de fora e Aranha salvou. Na sobra, Matheus Anjos bateu forte e o goleiro da Macaca fez outra grande defesa.

A Ponte Preta, em vantagem e diante de um adversário desesperado e pressionado pelo torcedor, tinha o jogo que queria. Mas o Atlético, ainda sem criatividade, insistia nas bolas alçadas na área e que eram bem controladas pela Macaca. O técnico Fabiano Soares, para aumentar a presença ofensiva, apostou na entrada do atacante Eduardo da Silva, para protestos do torcedor.

Na primeira chance de perigo do novo atleta em campo, Matheus Anjos cruzou, mas o atacante atleticano, livre, cabeceou no meio do gol. O Rubro-Negro seguiu pressionando cada vez mais, mas tinha pela frente o goleiro Aranha em noite inspirada. Aos 37, Matheus Anjos arriscou de fora da área e o arqueiro do time de Campinas fez outra grande defesa.

Confira a tabela atualizada do Brasileirão!

Se não dava na técnica, tinha que ser na vontade. Foi assim que o Atlético tentou pressionar ainda mais em busca do empate. Aos 41, Felipe Gedoz, de fora da área, chutou forte e a bola saiu por pouco. Na sequência, o meia rubro-negro, da entrada da área, bateu cruzado e Aranha fez outra grande defesa.

Mas a situação ainda podia ficar pior. Nos acréscimos, Jádson sofreu penalidade e Lucca bateu bem para ampliar a vantagem e garantir a vitória na Arena.

FICHA TÉCNICA

BRASILEIRÃO
1º Turno – 16ª Rodada

Atlético 0x2 Ponte Preta

Atlético
Weverton; Cascardo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Eduardo Henrique, Matheus Rossetto, Nikão (Felipe Gedoz), Pablo (Eduardo da Silva) e Douglas Coutinho (Matheus Anjos); Ribamar.
Técnico: Fabiano Soares

Ponte Preta
Aranha; Jeferson, Marllon, Rodrigo e Danilo Barcellos; Naldo, Elton, Léo Artur (Jádson) e Maranhão (Kadu); Claudinho (Renato Cajá) e Lucca.
Técnico: Gilson Kleina

Local: Arena da Baixada
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (PB)
Assistentes: Roberto da Silva Santos (PB) e Kildenn Tadeus Morais de Lucena (PB)
Gols: Lucca, 6 e 48 do 2º;
Cartões amarelos: Eduardo Henrique, Thiago Heleno (CAP); Léo Artur, Aranha (PON)
Público pagante: 13.661
Público total: 15.621
Renda: R$ 197.050,00

 Fonte: Parana Online

Foto: Marcelo Andrade

Deixe seu comentário:

Curta no Facebook

Os Gols do Seu Time

Os Gols do Seu Time

Menu

RSS Mundo da Musica

RSS Futebol 2017

Redes sociais